Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Feiticeira das Palavras

Preparação do feitiço: Pega-se num sujeito interessante, junta-se uma pitada de verbos, mexe-se bem o predicado, acrescenta-se uns adjectivos e, abracadabra, temos a magia das palavras, a alquimia dos textos.

Feiticeira das Palavras

Preparação do feitiço: Pega-se num sujeito interessante, junta-se uma pitada de verbos, mexe-se bem o predicado, acrescenta-se uns adjectivos e, abracadabra, temos a magia das palavras, a alquimia dos textos.

26.03.21

Destino...

V.

Há dias que são anos e anos que são dias... Quando na escuridão, os dias arrastam-se, demoram-se, repetem-se iguais uns aos outros e nada nos faz sorrir. Cabe num dia uma eternidade até chegar o alívio do sono... para os que conseguem dormir. Quando estamos felizes, o tempo urge e corre como um rio no seu leito, os dias são meros piscares de olhos. Não podemos parar o tempo, como não podemos parar o rio. Só nos é permitido conhecer aquela sensação de que, naquele preciso momento, tudo está bem, tudo é perfeito e guardar essa recordação. É tudo tão frágil, tão efémero que quando esses momentos surgem, nos queremos agarrar a eles. Passamos depois tanto tempo à espera de os repetir, na ilusão talvez, de que podemos até voltar atrás no tempo.

Temos a nossa vida e felicidade suspensas nos fios delicados do destino, da vontade alheia, do acaso, das nossas próprias fraquezas. Queremos acreditar que controlamos esses fios, que não somos nós as "marionetas" e sim os protagonistas da nossa vida. Todavia, pergunto-me cada vez mais, se assim é. Podemos lutar, enfrentar, trabalhar. Podemos ser corajosos, honestos, idóneos. Podemos ser tudo que as "filosofias" nos dizem que devemos ser e ainda assim não conseguir a tão almejada felicidade. Podemos alcançá-la, sentir que estamos realizados e de bem com a vida e basta um carro extraviado, uma doença, uma queda, um acidente para deitar por terra tudo que construímos.

Andaremos nós às voltas e voltas para chegar a um mesmo destino? Podemos nós controlar realmente a nossa vida?

Podemos dar o nosso melhor. Viver um dia de cada vez, sonhar e planear com a certeza porém que teremos que mudar sonhos e objetivos pelo caminho. Podemos amar e sorrir, trabalhar e fazer o que nos dá prazer. Podemos ter as nossas pessoas, atividades e as nossas paixões. Podemos ter a nossa bondade e a nossa paz. Controlar o que é controlável, lutar pelo que queremos, enfrentar os nossos medos e a vida de frente e, no fundo, rezar para que o aleatório, o caos, o imprevisível não destrua o nosso castelo de ilusões.  Podemos ter esperança, podemos ter fé, podemos querer. O resto... bem, o resto é o resto e só o amanhã o dirá...

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D

Em destaque no SAPO Blogs
pub