Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Feiticeira das Palavras

Preparação do feitiço: Pega-se num sujeito interessante, junta-se uma pitada de verbos, mexe-se bem o predicado, acrescenta-se uns adjectivos e, abracadabra, temos a magia das palavras, a alquimia dos textos.

Feiticeira das Palavras

Preparação do feitiço: Pega-se num sujeito interessante, junta-se uma pitada de verbos, mexe-se bem o predicado, acrescenta-se uns adjectivos e, abracadabra, temos a magia das palavras, a alquimia dos textos.

26.02.21

Um amor que nunca foi

V.

Abriam uma garrafa de vinho, era o interregno deles nas maratonas de amor. Ele contava as suas histórias, alegre como um miúdo enquanto recordava memórias do passado, ela sorria, mais embriagada pelas palavras dele do que pelo vinho. Naqueles momentos sentiam-se jovens, leves, longe de todos os problemas e obrigações. Só existiam eles, aquele momento, nada os podia afetar. Davam gargalhadas, brincavam, partilhavam... mais íntimos naquele momento do que quando faziam amor, porque era aqui que as suas almas se abriam uma para a outra e não apenas o seu corpo.

Era destes momentos que ela sentia mais falta. Aquela sensação de felicidade plena, de que a vida finalmente fazia sentido e estava tudo bem com o mundo. Ver a alegria nos olhos dele, a forma como a olhava, ouvir a sua voz, sentir o seu calor e o seu carinho. Sim... sentia falta de tudo nele, mas era nestes momentos que eram mais felizes... (continua)

15.12.20

Reflexão

V.

Bom é amar e ser amado, é acordar ao lado de quem nos faz sorrir no segundo que abrimos os olhos. Bom é olhar no espelho e sentirmos orgulho da pessoa que somos, sentir que, com escolhas melhores ou piores, vivemos a vida cabalmente, que enfrentamos a vida com coragem, determinação e bom senso. Bom é aprendermos com as lições que a vida nos dá, sem julgamentos ou recriminação e não mantermos o padrão das expectativas sufocantes que nós mesmos criamos.

Mau é viver uma mentira para manter o status quo, percorrer a vida numa letargia consciente, cientes de que este não é o nosso propósito. Mau é viver agarrados a uma crença limitante de que a vida não nos trará mais nada para além disto. Viver na ilusão de que nos sacrificamos por um bem maior, apenas e só, porque temos medo das consequências. Não amar, nem permitir que mais ninguém ame pela nossa cobardia. Impedir o outro de viver uma vida e um amor pleno, porque estamos convencidos que, se não formos nós, não será mais ninguém.

Nos vislumbres de felicidade absoluta que vivi, percebi quem eu sou. Ao teu lado descobri esta mulher ameninada, alegre e brincalhona, esta mulher que solta uma gargalhada que vem de dentro e é genuína. Não esconde o seu sorriso, não tem vergonha da sua nudez, é sedutora e voraz. Cabe nela a dicotomia, é um ser de luz e abraça a sua escuridão, os sorrisos são tão sentidos como as lágrimas, brinca com a mesma sinceridade com que revolve os seus medos e traumas. Esta mulher que fizeste conhecer, sabe que tudo o que se passou na sua vida a tornou mais forte e confiante, mais sábia e compassiva. Não é uma vítima, não é fraca, não é produto da vida, pelo contrário, comanda a vida. É um ser paciente, mas com limites, é independente e completa, mas tu acrescentas à sua felicidade. Vive sem ti, claro... simplesmente não quer e esta mulher, luta pelo que quer. Tem leveza e muita intensidade, gosta de ti pelas tuas virtudes e ama-te conhecendo os teus defeitos. É uma guerreira muito feminina, uma senhora muito louca, uma menina muito matura e sente a vida todos os dias, o bom e o mau, o dia e a noite, a alegria e a tristeza, porque sabe que um não existe sem o outro. Esta mulher viu em ti tudo o que podia ser, tudo o que é e tudo o que será e não está disposta a perder-se novamente. Obrigada.

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D

Em destaque no SAPO Blogs
pub